Qual profissional procurar na hora de investir?

Consultor, analista de investimentos, planejador financeiro e agente autônomo: saiba o que cada um faz

Por: Yasmim Tavares

Com a taxa básica de juros alcançando a nova mínima histórica, de 2% ao ano, alguns ativos financeiros, sobretudo os de renda fixa, passam a ter uma rentabilidade ainda menor.

A caderneta de poupança, por exemplo, que fechou o primeiro semestre deste ano com captação recorde para o período, de R$84,4 milhões, agora passa a ter sua rentabilidade real negativa.

Ou seja, com o baixo retorno dos investimentos conservadores, os investidores devem buscar outras possibilidades de produtos, principalmente se eles não estiverem dispostos a deixar de ganhar dinheiro.

Nessas horas, contar com a ajuda de um profissional especializado faz toda a diferença. No mercado financeiro, existem algumas autoridades no assunto que podem te auxiliar nos investimentos, são elas: consultor de investimentos, planejador financeiro, agente autônomo e analista de investimentos.

Muitas pessoas, no entanto, sentem dificuldade em diferenciar as atividades exercidas por eles e, por conta disso, têm dúvidas sobre qual especialista procurar na hora de investir. Apesar destes profissionais atuarem orientando os clientes sobre os mais variados produtos financeiros, existem algumas restrições relacionadas aos papéis e responsabilidades exercidas por cada um, saiba quais são:

Designed by rawpixel.com / Freepik

Consultor de investimentos

O consultor de investimentos, por exemplo, assume a função de aconselhar e recomendar produtos do mercado de valores mobiliários ao cliente. Para isso, o profissional, além de ser especializado na área de finanças, deve analisar o perfil, os objetivos e as necessidades do investidor.

Por meio de um serviço personalizado, o consultor realiza uma avaliação sobre as opções de investimentos, sem deixar de lado as preferências de cada cliente. Apesar de indicar os ativos mais adequados para cada perfil, ele não pode fazer nenhum tipo de aplicação, seja em fundos, títulos públicos ou até operações de renda variável no home broker. Nesse caso, quem determina se vai ou não aplicar a estratégia é o próprio investidor.

O serviço de um consultor pode ser interessante para o investidor inexperientes, que não tem tanto conhecimento sobre o mercado. Ainda assim, a atuação deste profissional não se restringe aos leigos. Pessoas em busca de investimentos mais seguros, com uma rentabilidade melhor, ou que queiram indicações de ativos com base no perfil do investidor, também podem contar com o acompanhamento de um consultor.

Agente Autônomo de Investimentos

Embora muitas pessoas confundam as atividades exercidas pelo consultor e pelo agente autônomo de investimentos (AAI), tais funções apresentam algumas diferenças que devem ser consideradas. O primeiro oferece uma análise técnica com os melhores cenários para alcançar os objetivos do cliente, mas ele não pode realizar as operações pela pessoa.

Já o AAI assume o papel de apresentar os produtos financeiros disponíveis na corretora a que está vinculado e avaliar o apetite ao risco do investidor na hora de investir. Além disso, ele tem o consentimento do investidor para mexer com o dinheiro dele e registrar as ordens de investimentos no sistema de negociação. Por outro lado, o agente autônomo de investimento não pode recomendar nenhum tipo de investimento.

Como um profissional regulamentado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), cabe ao assessor de investimentos explicar as diferentes categorias de produtos e esclarecer dúvidas teóricas e práticas dos clientes. Sendo assim, a atuação de um AAI pode facilitar a vida de quem deseja não apenas investir, mas aprender sobre as características dos ativos financeiros.

Planejador financeiro

Há quem prefira um profissional multitarefas, que possa não só orientar o cliente, mas ajudá-lo a organizar as suas finanças, desde as dívidas, se houver, até o portfólio de investimentos. Nesse caso, o planejador financeiro pode ajudar a pessoa a gerenciar o seu patrimônio, elaborando um planejamento completo, de acordo com as necessidades e objetivos de curto, médio e longo prazos do investidor.

Designed by rawpixel.com / Freepik

A atuação do planejador também envolve a elaboração de estratégias para a realização de planos pessoais do cliente, como a compra de um imóvel, ou de uma viagem, por exemplo. Em resumo, este profissional te ajuda a reestruturar toda a sua vida financeira.

Analista de investimentos

Agora, se você já entende um pouco sobre o mercado financeiro e investe por conta própria, uma boa opção é buscar pelas casas de research, também conhecidas como casas de análise, onde atuam os analistas de investimentos. Eles são responsáveis por avaliar o cenário econômico e produzir relatórios de sugestão de investimentos, com a finalidade de ajudar as pessoas a tomar decisões na hora de investir.

Os analistas de investimentos também atuam em corretoras ou bancos, elaborando análises para todos os clientes da instituição financeira. Ou seja, eles não lidam diretamente com os clientes e nem realizam um serviço individual. Isso significa que, em algumas situações, os ativos recomendados podem não se encaixar com o perfil e objetivos de todos os investidores.

Saber investir bem o seu dinheiro pode não ser uma tarefa tão fácil para fazer sozinho, mas contar com o auxílio de um profissional pode trazer retornos mais consistentes para o seu bolso, sem deixar de lado a segurança. Agora que você já sabe como cada um dos especialistas mencionados acima atua, é só avaliar quais são as suas prioridades e buscar pelo profissional que melhor corresponde as suas expectativas.

Boa sorte!!

O Ação Jovem do Mercado Financeiro e de Capitais (AJ) é uma associação sem fins lucrativos que visa aproximar os brasileiros do mercado financeiro - www.ajmc.br

O Ação Jovem do Mercado Financeiro e de Capitais (AJ) é uma associação sem fins lucrativos que visa aproximar os brasileiros do mercado financeiro - www.ajmc.br